Concurso TRF 4: AUTORIZADO! Edital em breve!

Novo concurso TRF 4 deve acontecer em 2019!

Tribunal Regional Federal - TRF4

Ótima notícia para os(as) concurseiros(as)! Está autorizado o concurso para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (concurso TRF 4). A decisão foi publicada no Diário Eletrônico da Justiça Federal da 4ª Região desta quinta-feira, 25 de abril.

O documento informa que por decisão do Colegiado Conselho de Administração do TRF 4 está autorizada a realização de novo concurso para o Tribunal. A expectativa é que a publicação do edital aconteça ainda neste ano. O Tribunal possui jurisdição nos estados brasileiros do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Concurso TRF 4: comissão organizadora está formada
A portaria designa oito servidores para compor a comissão e realizar todos os trâmites necessários para dar andamento a seleção.

O Tribunal já havia anunciado que considerando o término da vigência do último concurso, realizado em 2014, estudava a possibilidade de realizar um novo certame ou o aproveitamento de candidatos aprovados em concursos realizados por outros órgãos.

Concurso TRF 4: comissão formada!

Concurso TRF 4 tem aprovação orçamentária
O Conselho da Justiça Federal autorizou a realização de um novo concurso para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (concurso TRF 4).

A autorização garante o preenchimento de até 300 cargos em todos os TRFs, no entanto, apenas o TRF da 3ª e 4ª Região iniciaram os estudos para a realização de um novo concurso.

Segundo o TRF, foi autorizado o quantitativo de 29 vagas para o novo concurso. A previsão é de que o edital TRF 4 seja publicado ainda em 2019.

Último concurso TRF 4
O último concurso aconteceu em 2014, foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e ofertou vagas para os cargos Técnico e Analista Judiciário. Todas as vagas foram para formação de cadastro reserva em diversas regiões.

As oportunidades para Analista foram para as áreas Judiciária e de Apoio Especializado. Para Técnico foram para área Administrativa e Apoio Especializado. A remuneração inicial para Técnico era de R$ 5.007,82 e para Analista o inicial era de R$ 8.178,06.

As provas constaram conteúdos variados de Português, Raciocínio Lógico-Matemático e Noções de Direito, a depender do cargo, além de conhecimentos específicos.

As avaliações foram realizadas nas cidades de Curitiba/PR, Florianópolis/SC e Porto Alegre/RS.

Atribuições dos cargos ofertados no último concurso TRF 4
Veja abaixo as atribuições para cada cargo no concurso TRF 4.

CARGO DE ANALISTA JUDICIÁRIO:
Área Judiciária
Realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores.

Compreende o processamento de feitos, a elaboração de pareceres, certidões e relatórios estatísticos e a análise e pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência. Envolve a indexação de documentos e o atendimento às partes, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Judiciária – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal
Realizar atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais.

Compreende a realização de diligências externas relacionadas com a prática de atos de comunicação processual e de execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Apoio Especializado – Especialidade Informática
Realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado processamento automático de informações. Compreende o planejamento, o desenvolvimento, a documentação, a implantação e a manutenção dos sistemas informatizados de processamento de informações.

Envolve a definição de estratégias e de novas metodologias a serem utilizadas para processamento, arquivamento e recuperação automática de informações, bem como a emissão de pareceres técnicos, o atendimento aos usuários dos sistemas e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

CARGO DE TÉCNICO JUDICIÁRIO:
Área Administrativa
Realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização.

Compreende o processamento de feitos, a redação de minutas, o levantamento de dados para elaboração de relatórios estatísticos, planos, programas, projetos e para a instrução de processos, a pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência, a emissão de pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações e informações em processos. Envolve a distribuição e controle de materiais de consumo e permanente, a elaboração e conferência de cálculos diversos, a digitação, revisão, reprodução, expedição e arquivamento de documentos e correspondências, a prestação de informações gerais ao público, bem como a manutenção e consulta a bancos de dados e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Administrativa – Especialidade Segurança e Transporte
Realizar atividades de nível intermediário a fim de zelar pela segurança dos magistrados, servidores, visitantes, instalações e bens patrimoniais do órgão, como também garantir a adequada condução de veículos oficiais.

Compreende o controle de entrada e saída de pessoas e bens, a realização de rondas para verificação das condições das instalações, a direção defensiva de veículos oficiais, o registro de ocorrências que fogem à rotina e de incidentes ocorridos com veículos, a execução de atividades de prevenção e combate a incêndios, e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Apoio Especializado – Especialidade Contabilidade
Realizar atividades de nível intermediário com a finalidade de favorecer o adequado acompanhamento da situação patrimonial e financeira da organização, possibilitar a elaboração orçamentária, bem como de colaborar na liquidação de julgados e atualização de valores, títulos, guias e depósitos judiciais. Envolve a elaboração de cálculos, a verificação de contas e o fornecimento de subsídios para elaboração de relatórios e pareceres, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Área Apoio Especializado – Especialidade Tecnologia da Informação
Prestar suporte técnico de 2º nível aos usuários, nas diversas áreas de TI. Auxiliar no controle da qualidade dos sistemas desenvolvidos e serviços prestados, avaliando, inclusive, no primeiro caso, o código fonte gerado. Produzir e atualizar a documentação de softwares, serviços e dispositivos.

Elaborar e realizar testes de softwares, serviços e dispositivos. Acompanhar e avaliar sistemas implantados e serviços prestados. Instalar, configurar e manter ativos de infraestrutura e rede, físicos e virtualizados. Monitorar a utilização e o desempenho dos ativos de microinformática, infraestrutura e rede, identificando os problemas e promovendo as correções necessárias. Elaborar pareceres técnicos e executar outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. Auxiliar na elaboração de especificações técnicas de bens e serviços de TI.

Detalhes do concurso TRF 4ª Região:
Concurso: Tribunal Regional Federal da 4ª Região (concurso TRF 4)
Banca organizadora: A definir
Cargo: A definir
Escolaridade: A definir
Número de vagas: A definir
Remuneração: inicial de até R$ 9 mil
Situação: AUTORIZADO!
Previsão p/ publicação do edital: 2019
Link do último edital
Fonte:Blog Gran Cursos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*