Auditoria

1. (Exame CRC 2012 – 2ª ed.) Em relação ao papel e à época do planejamento de Auditoria estabelecido na NBC TA 300 – Planejamento da Auditoria de Demonstrações Contábeis, a etapa de planejamento deve considerar diversos fatos, EXCETO que:
a) a natureza e a extensão das atividades de planejamento variam conforme o porte e a complexidade da entidade.
b) o auditor pode optar por discutir alguns elementos do planejamento da auditoria especificado na norma de auditoria com a administração da entidade, de forma a facilitar a condução e o gerenciamento do trabalho de auditoria.
c) o planejamento como atividade principal é uma fase inicial e isolada da auditoria e que inicia e termina no início da auditoria.
d) o planejamento inclui a consideração da época de certas atividades e procedimentos de auditoria que devem ser concluídos antes da realização de procedimentos adicionais de auditoria.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


2. (Exame CRC 2012 – 2ª ed.) De acordo com a NBC TA 530 – Amostragem em Auditoria, em relação à definição da amostra, tamanho e seleção dos itens para teste em Auditoria Independente, é INCORRETO afirmar que:
a) a amostragem de auditoria permite que o auditor obtenha e avalie a evidência de auditoria em relação a algumas características dos itens selecionados de modo a concluir, ou ajudar a concluir sobre a população da qual a amostra é retirada.
b) ao definir uma amostra de auditoria, o auditor deve considerar a finalidade do procedimento de auditoria e as características da população da qual será retirada a amostra.
c) o auditor deve selecionar itens para a amostragem, de forma que cada unidade de amostragem da população tenha a mesma chance de ser selecionada.
d) o nível de risco de amostragem que o auditor está disposto a aceitar é afetado pelo tamanho da amostra exigido. Quanto maior o risco que o auditor está disposto a aceitar, maior deve ser o tamanho da amostra a ser efetuada.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


3. (Exame CRC 2012 – 2ª ed.) De acordo com a NBC TA 706 – Parágrafos de Ênfase e Parágrafos de Outros Assuntos, julgue os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA.
I. O auditor deverá incluir o parágrafo de ênfase antes do parágrafo de opinião em seu relatório.
II. Ao incluir parágrafo de ênfase, o auditor deverá usar o título “Ênfase” ou outro título apropriado.
III. O auditor deverá incluir no parágrafo de ênfase uma referência clara ao assunto enfatizado e à nota explicativa que descreva de forma completa o assunto nas demonstrações contábeis.
A sequência CORRETA é:
a) F, F, V.
b) F, V, F.
c) F, V, V.
d) V, V, V.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


4. (Exame CRC 2013 – 1ª ed.) O Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras de uma empresa apresentou o seguinte parágrafo:  Conforme descrito na nota explicativa 2.1, as demonstrações financeiras individuais foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. No caso da Empresa, essas práticas diferem das IFRS, aplicáveis às demonstrações financeiras separadas, somente no que se refere à avaliação dos investimentos em controladas e associadas pelo método de equivalência patrimonial, enquanto que para fins de IFRS seria custo ou valor justo. Nossa opinião não está ressalvada em função desse assunto.
O texto apresentado pode ser identificado, de acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade aplicadas à Auditoria, como parágrafo de:
a) Ênfase.
b) Opinião com ressalva.
c) Opinião.
d) Outros assuntos.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


5. (Exame CRC 2013 – 1ª ed.) O auditor, ao planejar a auditoria, exerce julgamento sobre a magnitude das distorções que são consideradas relevantes.  Assinale a opção que NÃO constitui fator relevante nesse julgamento:
a) Analisar a uniformidade dos procedimentos contábeis.
b) Determinar a natureza, a época e a extensão de procedimentos adicionais.
c) Determinar a natureza, a época e a extensão dos procedimentos de avaliação do risco.
d) Identificar e avaliar os riscos de distorções relevantes.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


6. (Exame CRC 2013 – 1ª ed.) Relacione as atividades da auditoria interna apresentados na primeira coluna com as suas funções descritas na segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA.

(1) Monitoramento do controle interno ( ) A função de auditoria interna pode ajudar a organização mediante a identificação e avaliação das exposições significativas a riscos, e a contribuição para a melhoria da gestão de risco e dos sistemas de controles.
(2) Exame das informações Contábeis e operacionais  ( ) A função de auditoria interna pode responsável por revisar a economia, eficiência e eficácia das atividades operacionais, incluindo as atividades não financeiras de uma entidade.
(3) Revisão das atividades operacionais ( ) A função de auditoria interna pode receber responsabilidades específicas de revisão dos controles, monitoramento de sua operação e recomendação de melhoria nos mesmos.
(4) Gestão de risco ( ) A função de auditoria interna pode ser responsável por revisar os meios usados para identificar, mensurar, classificar e reportar informações contábeis e operacionais e fazer indagações específicas sobre itens individuais, incluindo o teste detalhado de transações, saldos e procedimentos.

A sequência CORRETA é:
a) 1, 2, 3, 4.
b) 2, 1, 4, 3.
c) 3, 4, 2, 1.
d) 4, 3, 1, 2.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


7. (Exame CRC 2013 – 2ª ed.) Ao examinar as demonstrações contábeis do ano de 2012 da Companhia “A”, os auditores verificaram que não foram observadas as determinações e orientações das seguintes normas:
NBC TG 01 – Redução ao Valor Recuperável de Ativos;
NBC TG 06 – Operações de Arrendamento Mercantil;
NBC TG 16 – Estoques; e
NBC TG 30 – Receitas.
Ao obterem evidência de auditoria apropriada e suficiente, concluíram que as distorções, quando consideradas em conjunto, são relevantes e generalizadas.
Assinale a opção que apresenta o parágrafo de opinião apropriado para a situação descrita.
a) Em nossa opinião, devido à importância do assunto discutido no parágrafo Base para Opinião Adversa, as demonstrações contábeis não apresentam, adequadamente, a posição patrimonial e financeira da Companhia “A”, em 31 de dezembro de 2012, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil.
b) Em nossa opinião, devido à relevância do assunto descrito no parágrafo Base para Abstenção de Opinião, não nos foi possível fundamentar nossa opinião de auditoria. Consequentemente, não expressamos uma opinião sobre as demonstrações contábeis acima referidas.
c) Em nossa opinião, exceto pelos efeitos do assunto descrito no parágrafo Base para Opinião com Ressalva, as demonstrações contábeis acima referidas apresentam, adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Companhia “A”, em 31 de dezembro de 2012, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil.
d) Em nossa opinião, exceto pelos efeitos do assunto descrito no Parágrafo de Ênfase, as demonstrações contábeis acima referidas apresentam, adequadamente, a posição patrimonial e financeira da Companhia “A”, em 31 de dezembro de 2012, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


8. (Exame CRC 2013 – 2ª ed.) Uma sociedade empresária, com filiais em todo o território brasileiro, contratou uma auditoria externa para levantamento de seus produtos entre as filiais. O procedimento que garante confirmar a quantidade dos produtos existentes em suas filiais será:
a) Circularização.
b) Indagação.
c) Inventário físico.
d) Revisão analítica.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)


9. (Exame CRC 2014 – 2ª ed.) De acordo com a NBC TA 200 – Objetivos Gerais do Auditor Independente e a Condução da Auditoria em Conformidade com as Normas de Auditoria, relacione os termos utilizados na primeira coluna com significados correspondentes na segunda coluna e, em seguida, assinale a opção CORRETA.

(1) Evidência de Auditoria ( ) É a aplicação de treinamento, conhecimento e experiência relevantes, dentro do contexto fornecido pelas normas de auditoria, contábeis e éticas, na tomada de decisões informadas a respeito dos cursos de ações apropriados nas circunstâncias do trabalho de auditoria.
(2) Asseguração razoável ( ) São as informações utilizadas pelo auditor para fundamentar suas conclusões em que se baseia a sua opinião, incluindo informações contidas no registro contábeis subjacentes às demonstrações contábeis e outras informações.
(3) Julgamento Profissional ( ) É, no contexto da auditoria de demonstrações contábeis, um nível alto, mas, não, absoluto, de segurança.

A sequência CORRETA é:
a) 1,2,3.
b) 2,3,1.
c) 3,1,2.
d) 3,2,1.

RESPOSTA (prof. Ricjardeson Dias)