ALAGOAS Concurso TJ AL (Alagoas): VEJA os cargos definidos e etapas! Clique! Até R$ 9 mil!

Tribunal de Justiça - AL

O Tribunal de Justiça de Alagoas (Concurso TJ AL) publicou no Diário da Justiça desta sexta-feira, dia 21 de julho, a Resolução Nº 10, que define os parâmetros para realização de seus concursos públicos para provimento na classe inicial “A” dos cargos de provimento efetivo dos servidores do Quadro de Pessoal do Poder Judiciário do Estado.

Serão ofertadas chances para Analista Judiciário (nível superior) e Técnico Judiciário(nível médio). As áreas serão divididas em judiciária; oficial de justiça avaliador; administrativa; e apoio especializado. O quantitativo de vagas disponíveis para o provimento dos cargos será discriminado no edital TJ AL 2017, previsto para o próximo mês.

Requisitos específicos de escolaridade dos cargos
Nível superior
 ► Analista Judiciário – área Judiciária – ser Bacharel no curso de Direito;
 ► Analista Judiciário – área oficial de justiça avaliador: ser Bacharel no curso de Direito;
 ► Analista Judiciário – área administrativa: ser graduado em curso de nível superior.
 ► Analista Judiciário – área de apoio especializado: ser graduado em formação específica exigida para a investidura e conseguinte exercício do cargo, sendo exigido, quando for o caso, registro profissional, na forma estabelecida em Resolução do Tribunal de Justiça de Alagoas e no Edital.

Nível médio
 ► Técnico Judiciário: ser graduado em nível médio ou curso técnico ou profissionalizante equivalente, correlacionado com possível especialidade, quando o exigir o exercício do cargo.

Etapas concurso TJ AL 2017
Os concursos para servidores serão compostos pelas seguintes etapas:
 ► I – prova objetiva de conhecimentos teóricos, de natureza eliminatória e classificatória;
 ► II – prova escrita de conhecimentos teóricos, de natureza eliminatória e classificatória;
 ► III – prova de títulos, de natureza classificatória;
 ► IV – comprovação de sanidade física e mental, de natureza eliminatória;
 ► V – comprovação dos requisitos à investidura no cargo, de natureza eliminatória.

As três primeiras etapas serão aplicadas apenas para os cargos de nível superior. Poderá ainda, ser incluído como etapa do concurso público, programa de formação de caráter eliminatório, classificatório e eliminatório, ou, apenas, classificatório, bem como quando a natureza e a especialidade do cargo o exigir, teste de aptidão física. Caso específico para técnico – área de segurança.

Das provas do concurso TJ AL
A prova objetiva de conhecimentos teóricos será composta por questões objetivas de múltipla escolha ou certo ou errado. A matéria a ser exigida, bem como número de questões, a pontuação e os critérios de desempate estarão descritos no edital do respectivo certame.

O Edital de cada concurso definirá como serão realizadas as provas escritas de conhecimentos teóricos ou discursivas, as quais considerarão, obrigatoriamente, conhecimentos da língua portuguesa.

Comissão do concurso TJ AL trabalha para definir organizadora
De acordo com o órgão, até a próxima reunião da comissão de seu concurso deve ser estabelecido comunicação com as empresas responsáveis por realizar concursos para a efetivação do contrato. A Comissão do concurso de servidores já finalizou demandas relacionadas ao termo de referência para contratação da instituição.

O desembargador Alcides Gusmão da Silva, presidente da comissão que organiza o procedimento de seleção, afirmou que o concurso deverá ser aberto ainda em 2017. “Os trabalhos estão dentro da programação prevista pela comissão, aguardando ainda a sanção do projeto. Nossa intenção é que até o final do ano o concurso seja realizado”.

O desembargador explicou que empresas com atuação na área serão procuradas, para que após uma análise da comissão, seja escolhida aquela que apresentar melhor desempenho conforme as exigências do TJ/AL. O desembargador adiantou ainda que a comissão aguarda a sanção do projeto de cargos e salários, que foi aprovada pela Assembleia Legislativa de Alagoas.

O concurso contemplará os cargos de técnico judiciário, analista judiciário (área de direito e de estatística) e oficial de justiça. “O termo de referência traz a sugestão da oferta de 120 vagas, mas vamos conversar com o financeiro para ver se o orçamento do Tribunal comporta uma quantidade maior”, afirmou Klístenes Lessa, diretor de Gestão de Pessoas.

Ainda segundo o diretor, o conteúdo das provas será definido em conjunto com a empresa organizadora do certame. “O conteúdo específico será trabalhado na elaboração do edital e vai variar de acordo com o cargo, mas posso dizer que haverá ainda questões de português, raciocínio lógico, atualidades, noções de direito, legislação do Estado de Alagoas e Código de Organização Judiciária”.

Concurso TJ AL: carência no 1º Grau
O concurso deverá contemplar os cargos de técnico judiciário, analista judiciário e oficial de justiça. De acordo com o presidente da comissão do certame, desembargador Alcides Gusmão da Silva, a necessidade maior de servidores está no 1º Grau.

“As unidades da Capital e do Interior são as mais carentes em relação ao número de servidores. Esperamos que esse concurso possa contribuir, dando mais celeridade aos trabalhos”, afirmou.

A expectativa, segundo o desembargador, é que a etapa inicial de organização do certame (levantamento dos dados, escolha da organizadora, publicação do edital) seja finalizada ainda neste ano. “O nosso objetivo é realizar o concurso ainda na gestão do desembargador Otávio Praxedes”.

A equipe (COMISSÃO) foi instituída pelo presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador Otávio Leão Praxedes, na última quinta-feira (16).

De acordo com o presidente da comissão, desembargador Alcides Gusmão da Silva, ainda não há previsão de quando o edital será publicado, porém, possivelmente, o concurso TJ AL ofertará vagas para o ensino médio e superior.

“Essa primeira reunião teve como finalidade maior levantar os dados necessários para trabalharmos justamente o edital. Ainda não podemos afirmar o quantitativo, mas nos levantamentos preliminares há uma carência por volta de 300 cargos”, disse o desembargador.

A comissão é formada pelo desembargador Alcides Gusmão da Silva (presidente), pelo juiz Hélio Pinheiro e pelo diretor-geral do TJ/AL, Alexandre Sodré Arruda, além do diretor-adjunto de Gestão de Pessoas do Tribunal, Klístenes Silva Lessa, e do servidor Alexandre de Caiado Castro Moraes, que será o secretário. A presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Alagoas (Serjal), Raquel Faião Rodrigues, também integrará a equipe.

A comissão ainda fará o levantamento do quantitativo de vagas que deverão ser preenchidas. A escolha da organizadora do certame também ficará a cargo do grupo. A portaria contendo os membros da comissão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) do dia 17/2.

Cargos do último edital TJ AL (Alagoas) que são favoritos no concurso 2017

Analista Judiciário Especializado – Judiciária (NS)
Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de bacharelado em Direito, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Atribuições: execução, observada a área de conhecimento em que é graduado o servidor e, por consequência, a categoria funcional na qual se tenha dado o seu ingresso no serviço público, de tarefas consistentes, com vistas à garantia da eficiência das atividades-meio e das atividades-fim do Poder Judiciário, entre outras.

Remuneração: R$ 9 mil

Técnico Judiciário (NM)
Requisitos: conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau), em instituição de ensino reconhecida pelo MEC ou curso técnico ou profissionalizante equivalente.

Atribuições: execução de atividades-meio, de índole administrativa, indispensáveis ao adequado funcionamento do TJ e desembaraçado alcance das suas finalidades institucionais.

Remuneração: R$ 4.339,20

Evolução na carreira dos aprovados no concurso TJ AL
Evolução remuneratória dos aprovados no concurso TJ AL.

TJ AL conta com 764 cargos vagos
Cargos vagos para o concurso TJ AL.

Etapas e matérias do último concurso TJ AL
O último concurso TJ AL foi composto por provas objetivas, para todos os cargos, prova discursiva, para o cargo de nível superior, além de avaliação psicológica, para o cargo de nível superior, investigação social, para todos os cargos, avaliação de títulos, para o cargo de nível superior e comprovação de sanidade física e mental, para todos os cargos, conforme os quadros a seguir.

Detalhes das prova referente ao concurso TJ AL.
As matérias foram as seguintes:

– Analista Judiciário Especializado – Judiciária (NS)
  ►Língua Portuguesa (básicas)
  ►Noções de Informática (básicas)
  ►Atualidades (básicas)
  ►Legislação do Estado de Alagoas (básicas)
  ►Direito Constitucional
  ►Direito Administrativo
  ►Direito Civil
  ►Direito Processual Civil
  ►Direito Penal
  ►Direito Processual Penal

– Auxiliar Judiciário (NM)
  ►Língua Portuguesa (básicas)
  ►Noções de Informática (básicas)
  ►Atualidades (básicas)
  ►Noções de Direito Constitucional (básicas)
  ►Legislação do Estado de Alagoas (básicas)
  ►Noções de Direito Administrativo (específicas)
  ►Noções de Direito Civil (específicas)
  ►Noções de Direito Penal (específicas)
  ►Noções de Direito Processual Penal (específicas)

– Técnico Judiciário (NM)
  ►Língua Portuguesa (básicas)
  ►Noções de Informática (básicas)
  ►Atualidades (básicas)
  ►Noções de Direito Constitucional (básicas)
  ►Legislação do Estado de Alagoas (básicas)
  ►Noções de administração (específicas)
  ►Processo administrativo (específicas)
  ►Gestão de pessoas (específicas)
  ►Gestão da qualidade e modelo de excelência gerencial (específicas)
  ►Noções de gestão de processos: técnicas de mapeamento, análise e melhoria de processos (específicas)
  ►Legislação administrativa (específicas)
  ►Noções de administração de recursos materiais (específicas)
  ►Noções de arquivologia (específicas)
  ►Noções de licitação pública: fases, modalidades, dispensa e inexigibilidade (específicas)
  ►Ética no serviço público: comportamento profissional, atitudes no serviço, organização do trabalho, prioridade em serviço (específicas)

Detalhes do concurso TJ AL (Alagoas):
Concurso: Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (Concurso TJ AL)
Banca organizadora: a definir
Cargos: Analista, Técnico Judiciário
Escolaridade: Nível médio e superior
Número de vagas: a definir
Remuneração: até R$ 9 mil
Situação: AUTORIZADO
Previsão para publicação do edital: 2017
Link do último edital
Fonte:Blog Gran Cursos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*