Concurso MAPA: solicitadas 1.000 vagas ao Planejamento

Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento

Foi divulgado que o pedido de concurso encaminhado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) se refere a nada menos do que 1.000 vagas para auditor fiscal federal.

O órgão espera que as oportunidades sejam autorizadas para suprir a defasagem dos próximos dez anos. Vale ressaltar que é de grande urgência a realização do processo seletivo devido ao reforço no controle sanitário das carnes exportadas.

Recentemente, o MAPA chegou a divulgar que para fiscalizar os frigoríferos serão contratados temporariamente 300 médicos veterinários. O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) divulgou nota repudiando a medida, pois o certo é a contratação de novos servidores concursados.

No início deste ano, havia a expectativa de que fosse aberto edital com 300 oportunidades, entretanto o Planejamento não liberou a autorização. Nem essas 300 chances e nem as 1.000 solicitadas cobrem a defasagem de pessoal, tanto que o sindicado da categoria pleiteia a abertura de 1.600 vagas para que atividade seja plenamente desempenhada.

Os dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP), entre 2002 e 2016, mostram que o PIB do agronegócio nacional cresceu cerca de 242%. O problema é que o quadro de auditores se manteve estagnado.

Mais detalhes sobre as oportunidades do concurso do MAPA
Para concorrer ao cargo de auditor será necessário possuir formação superior completa em determinadas áreas de atuação. A remuneração inicial oferecida pelo órgão gira em torno de R$ 14.584 por mês.

Entre as atribuições da carreira estão as seguintes: a defesa sanitária animal e vegetal; a inspeção industrial e sanitária dos produtos de origem animal e a fiscalização dos produtos destinados à alimentação animal; a fiscalização de produtos de uso veterinário e dos estabelecimentos que os fabricam e de agrotóxicos, seus componentes e afins; a fiscalização do registro genealógico dos animais domésticos, da realização de provas zootécnicas, das atividades hípicas e turfísticas, do sêmen destinado à inseminação artificial em animais domésticos e dos prestadores de serviços de reprodução animal; a fiscalização e inspeção da produção e do comércio de sementes e mudas e da produção e comércio de fertilizantes, corretivos, inoculantes, estimulantes ou biofertilizantes destinados à agricultura; etc.

Último concurso do MAPA
Em 2014, o MAPA realizou certame com 796 oportunidades em todo o país, exceto Rio de Janeiro. O preenchimento dos postos foi feito na sede, unidades regionais, superintendências/secretarias e no Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro).

As carreiras contempladas no concurso foram as de fiscal federal agropecuário e as ligadas a atividades técnicas de fiscalização e ao Plano Geral de Cargos do Poder Executivo (PGPE), com jornada de trabalho de 40 horas semanais. O regime de contratação era o estatutário.

Na época, a banca organizadora foi a Consulplan e a triagem ocorreu por meio de exames objetivos e discursivos, além de análise de títulos para alguns postos.
Fonte:jcconcursos.uol.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*