Concurso TST 2017: Saiu contrato com a FCC!

Tribunal Superior do Trabalho

Mais uma excelente notícia para quem pretende prestar o concurso para o Tribunal Superior do Trabalho (Concurso TST). O órgão publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira, dia 13 de junho de 2017, o aguardado extrato de contrato confirmando a Fundação Carlos Chagas como entidade organizadora do edital TST 2017. Acredita-se que, agora, após a assinatura do contrato, o documento saia dentro de poucos dias, adiantando o prazo informado pela secretária do órgão (2º semestre).

Na tarde da última terça (11) o Concurso TST também teve outro avanço importante. É que o tribunal divulgou um Boletim Interno – nº 14 – que circulará nesta quarta-feira, dia 13 de abril de 2017, a comissão que irá analisar e aprovar os procedimentos do certame. Ao todo, os ministros terão auxílio de cinco servidores de carreira:

1. Nordano César Costa Santos, Chefe de Gabinete da Secretaria-Geral do Conselho Superior da Justiça do Trabalho;
2. Adriana Medeiros, Secretária da Subseção II Especializada em Dissídios Individuais;
3. Ekaterini Sofoulis Hadjirallis Morita, Supervisora da Seção de Seleção e Carreira;
4. Caio César Castilho de Souza Pereira, Chefe de Gabinete, representante de Gabinete de Ministro;
5. Adriana Maria da Silva Vieira, Coordenadora de Informações Funcionais.

Essa é uma ótima oportunidade para os concurseiros/as que desejam ingressar no judiciário trabalhista. Vale destacar que o TST é instância mais elevada de julgamento para temas que envolvem o direito do trabalho no Brasil.

De acordo com o Projeto Básico do certame, está confirmado que o concurso visará à formação de cadastro de reserva para Analistas Judiciários, nível superior, e Técnicos Judiciários, nível médio, e as provas ocorrerão apenas em Brasília/DF. O concurso é justificado devido ao alto número de requisições de aposentadoria no órgão e a existência de cargos vagos.

Validade último concurso TST
O último concurso TST para as carreiras de apoio ocorreu em 2012, com homologação do resultado final no mesmo ano. Como o prazo de validade foi prorrogado por mais dois anos, em outubro de 2014, venceu em outubro de 2016. Assim sendo, o edital TST é iminente.

Veja as atribuições e todos os cargos CONFIRMADOS do concurso TST 2017

Analista Judiciário – Área Judiciária
Requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Graduação em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: prestar assistência em questões que envolvam matéria de natureza jurídica emitindo informações e pareceres; proceder aos estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina para fundamentar análise de processo e tomada de decisão; suporte técnico e administrativo aos magistrados e/ou órgãos julgadores; redação, digitação e conferência de expedientes diversos; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área Administrativa
Requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: prestar assistência em questões que envolvam matéria de natureza administrativa emitindo informações e pareceres; examinar e elaborar fluxogramas, organogramas e demais esquemas ou gráficos de informações; entre outras.

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Taquigrafia
Requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: executar o apanhamento taquigráfico de sessões e outros eventos determinados pela Presidência ou pela Secretaria-Geral Judiciária; executar as ligações dos “quartos” de serviço, incluir as leituras e proceder a revisão; entre outras.

Técnico Judiciário – Área Administrativa
Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).
Atribuições: prestar suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais, magistrados e órgãos judicantes; executar trabalhos de redação e digitação de natureza variada, revisando-os antes de sua entrega definitiva; entre outras.

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança Judiciária
Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou de curso técnico equivalente, expedido por Instituição de Ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e Carteira Nacional de Habilitação, categoria D ou E.
Atribuições: atuar na segurança pessoal dos senhores Ministros e outras autoridades, em âmbito interno, com vistas a assegurar a integridade física; realizar investigações preliminares; entre outras.

Etapas do do próximo concurso TST
Analista Judiciário – Provas objetivas (questões divididas em conhecimentos básicos – entre 50 e 100 itens – e específicos – entre 70 e 100 itens); discursiva (sobre os conhecimentos específicos aplicados) e prática para o cargo de Analista Judiciário, Área Apoio Especializado, Especialidade Taquigrafia.

Técnico Judiciário – Provas objetivas (questões divididas em conhecimentos básicos – entre 50 e 100 itens – e específicos – entre 70 e 100 itens) e redação para o cargo de Técnico Judiciário, Área Administrativa, e prova prática de aptidão física para a Especialidade Segurança Judiciária.
As provas serão aplicadas em horários distintos para os cargos de nível médio e superior, de forma a permitir a participação de um mesmo candidato em ambos os processos seletivos.

O conteúdo programático deverá levar em consideração o detalhamento a ser apresentado por comissão constituída pelo TST.

A estimativa do quantitativo final de candidatos aprovados e do quantitativo de provas discursivas, redações e provas práticas a serem corrigidas são as informadas abaixo:

Remunerações do próximo edital TST
É uma excelente oportunidade para candidatos com nível médio completo, nível superior em qualquer áreas e áreas especializadas que desejam seguir carreira em um tribunal de grande destaque no cenário nacional, pois os inicias são de R$ 7 ou R$ 12 mil em início de carreira, valores atualizados e que valerão a partir do segundo semestre.

O valor de uma Analista Judiciário, Áreas Judiciária, Administrativa e demais especialidades serão de R$ 11.007, somado aos auxílios-alimentação e saúde, chegam a R$ 11.921, podendo ainda ser acrescida de auxílio-natalidade de R$ 700, para candidatos que tenha filho. O valor de um Técnico Judiciário é de R$ 6.709, somados aos mesmos benefícios básicos, é de R$ 7.893, podendo ainda ser acrescida de auxílio-natalidade de R$ 700, para candidatos que tenha filho.

Todos os valores mencionados estão de acordo com a Lei 13.317, sancionada em junho deste ano pelo governo, onde são reajustados tanto o salário-base quanto a gratificação de atividade judiciária (GAJ). No topo das carreiras chegará, em 2019, a R$ 11.398 e R$ 18.701.

Jornada de Trabalho dos aprovados no concurso TST
Os editais preveem 40 horas semanais, mas você pode trabalhar apenas 35h semanais se fizer 7h corridas, sem intervalo para o almoço. A definição do horário de entrada e saída é flexível, e varia conforme o setor de lotação.

Lotação dos aprovados no concurso TST
Os recém-concursados são lotados em Brasília/DF.

Organizadora e etapas do concurso TST
Os concursos do TST são tradicionalmente realizados pela FCC e Cespe/UnB. As seleções compreendem prova objetiva e discursiva. Além desta etapa, o certame conta com investigação social e funcional, prova de capacidade física para técnico de segurança, e teste prático para especialidade de taquigrafia, exigindo dos candidatos um altíssimo nível de preparação e um estudo pré-edital de muita dedicação.

Aplicação das provas do concurso TST
As provas do concurso costumam ser aplicadas somente no Distrito Federal.

Histórico de nomeações dos concursos realizados pelo TST
O concurso sempre nomeia um grande quantitativo de candidatos aprovados. Trazemos mais uma vez como base os dois últimos editais (2012 e 2007).

Dicas para o início dos estudos concurso TST
Nesta fase inicial de estudos é importante que o candidato entenda a banca dos últimos certame e para isso pesquise sobre o examinador, conheça sua história, descubra suas tendências. Uma forma de conhecer a banca examinadora é refazer provas anteriores, disponíveis nos sites. Assim, é possível assimilar o modelo de avaliação.

No último edital, a primeira avaliação conteve 60 questões: 30 de Conhecimentos Básicos e 30 de Conhecimentos Específicos para técnicos, e 20 básicas e 40 específicas para analistas. Para os dois cargos, os itens específicos tiveram peso três. Os analistas precisaram elaborar uma redação, e os técnicos da especialidade Programação, um estudo de caso.

Foram considerados aprovados no exame objetivo, os participantes que conseguiram atingir o mínimo de pontos (200) após a aplicação da fórmula para calcular a média individual. Na prova discursiva, candidatos à analista devem conseguir a metade dos pontos e classificação dentro do limite de textos a serem corrigidos, variável por cargo. Não há nota mínima para o estudo de caso, sendo eliminados aqueles que não se colocarem entre os 150 primeiros.

Detalhes concurso TST 2017:
Concurso: Tribunal Superior do Trabalho (Concurso TST)
Banca organizadora: FCC
Cargos: Analista; Técnico
Escolaridade: Níveis médio e superior
Número de vagas: Em definição
Remuneração: R$ 7 mil Técnico e R$ 12 mil analista
Situação: Edital anunciado
Previsão p/ publicação do edital: 2017
Link do último edital 
Fonte:Blog Gran Cursos
 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*