Concurso BC: reunião com presidente deverá ser confirmada nos próximos dias

Banco Central

Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Daro Piffer, o esperado é que nos próximos dias a entidade consiga confirmar uma data para a realização da audiência solicitada com o presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn. O objetivo do encontro é entregar ao dirigente a Carta Aberta aos Servidores do Banco Central, que questiona, entre outros, a falta de concursos públicos para a autarquia.

Banco Central Sede

Reunião pode acontecer ainda neste mês
Ainda segundo Piffer, há a possibilidade da reunião acontecer ainda neste mês de abril. A realização de concurso para o BC é cada vez mais urgente diante do déficit cada vez maior de servidores. De acordo com o último levantamento divulgado pelo banco, já chega a 2.493 servidores a defasagem em relação ao quadro previsto em lei, que é de 6.470 trabalhadores.

Além disso, o efetivo atual é de 3.977 servidores. É a primeira vez que o número fica abaixo dos 4 mil, desde que as vagas foram preenchidas, segundo os representantes da categoria, sendo esse o menor efetivo desde 1975.

Recentemente, em entrevista a um informativo interno do banco, o chefe do Departamento de Gestão de Pessoas do BC, Marcelo Cota, afirmou que há previsão de envio de um novo pedido de concurso ao Ministério do Planejamento, o que precisa ser feito até o dia 31 do próximo mês. Para o presidente do Sinal, a realização do pedido é uma “obrigação” da autarquia.

Em geral, os pedido de concurso do BC são para os três cargos que compõem o quadro de pessoal do banco: técnico, de nível médio, com remuneração inicial de R$ 6.882,57 (já com o auxílio-alimentação, de R$ 458); analista, de nível superior, com inicias de R$ 17.391,64; e procurador, voltado para quem possui formação superior em Direito. Para esse, os ganhos no início da carreira são de R$ 19.655,67.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*