Concurso MPU 2017 terá oferta de vagas anunciada em breve

Ministério Público da União

O Concurso MPU 2017, para o Ministério Público da União (MPU), pode ter sua oferta de vagas definida logo após a Semana Santa, data da primeira reunião da comissão do concurso para técnicos administrativos (nível médio e R$ 7.260,41) e analistas de Direito (superior e R$ 11.345,90). Como o edital deverá sair em agosto, acredita-se que a comissão, presidida pelo procurador Blal Yassine Dalloul, inicie os trabalhos até o final deste mês. No momento, o órgão está finalizando um estudo que apontará a oferta de vagas da seleção.

A comissão deverá focar na elaboração do projeto básico do concurso, documento que rege a escolha da organizadora. A previsão oficial do órgão é de divulgação do edital em agosto, quando expirar o prazo de validade do 7º concurso, de 2013, que será substituído por esse novo. Para que isso ocorra, a banca que receberá as inscrições e aplicará as provas terá que ser escolhida até julho.

Concurso MPU: órgão já levanta carência de pessoal
Hoje, o MPU está na fase final de levantamento de informações sobre carência de pessoal nas unidades. Segundo o órgão, essa fase é importante pois definirá quantas vagas serão ofertadas e em quais estados do país. A expectativa do MPU é de boa oferta para vários estados, já que 93% das necessidades estão concentradas em técnico administrativo e analista de Direito.

As provas do concurso do MPU deverão ficar para outubro ou novembro, respeitando o intervalo de 60 dias entre o edital e a aplicação das avaliações, que deverá acontecer em todas as capitais do país, tradição do MPU. Os interessados devem estudar tendo por base o concurso de 2013. À época, os candidatos foram avaliados por meio de duas provas objetivas, uma de Conhecimentos Básicos (50 questões) e outra de Específicos (70). Para analista, houve prova discursiva.

Saiba quais disciplinas podem ser cobradas
Olhando para o último concurso do MPU, de 2013, os milhares de interessados na nova seleção podem ver as prováveis disciplinas e, assim, estudarem de forma antecipada. À época, foram duas provas objetivas, totalizando 120 questões. Uma avaliação foi de Conhecimentos Básicos (50) e outra de Conhecimentos Específicos (70).

Para técnico administrativo, de nível médio, o exame de Conhecimentos Básicos versou sobre Português, Noções de Informática, Ética no Serviço Público, Raciocínio Lógico e Legislação Aplicada ao MPU e Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). A avaliação específica, por sua vez, contemplou as disciplinas de Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Administração e Administração de Recursos Materiais.

No caso do analista de Direito, a prova de Conhecimentos Básicos foi sobre Português, Noções de Informática e Legislação Aplicada ao MPU e CNMP. Já a prova de Conhecimentos Específicos foi sobre Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito do Trabalho, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Penal Militar e Direito Processual Penal Militar.

Foi aprovado quem conseguiu, pelo menos, 40 pontos na soma das duas provas, além de 12 em Conhecimentos Básicos e 23 em Específicos. Para analista, houve ainda redação, dissertativa, valendo 40 pontos. Foi aprovado, nessa segunda prova, quem conseguiu 20 pontos.

Concurso MPU: expectativa de muitas contratações
O MPU tem a tradição de convocar muitos aprovados, que deverá ser mantida no novo concurso. Em 2013, a seleção para esses mesmos cargos contou com 147 vagas, sendo 109 para o nível médio e 38 para o superior. O número de admissões, porém, foi bem superior. Foram 4.153 convocações, sendo 2.609 de técnico administrativo (nível médio) e 1.544 de analistas de Direito.

Reforça a ideia de muitas chamadas no novo concurso o déficit de pessoal do MPU. Hoje, cerca de 93% das necessidades de pessoal do órgão estão concentradas nos cargos de técnico administrativo e analista de Direito.

Isso porque dos 1.911 servidores faltantes, 1.776 são apenas para os dois cargos. Das 1.776 vagas disponíveis, 577 são para técnicos administrativos e 1.199 para analistas da área de Direito.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*