MPU detalha atrativos do concurso, Confira!

Ministério Público da União

Um porto seguro no serviço público. Assim pode ser caracterizado o concurso MPU 2017, para os cargos de técnico administrativo (nível médio e R$ 7.260,41) e analista de Direito (graduados na área e R$ 11.345,90), cujo edital deverá sair em agosto. Isso porque além do status de atuar no maior órgão de fiscalização do país, os servidores do Ministério Público da União (MPU) têm direito a muitos benefícios, que fazem do MPU o emprego dos sonhos.

Confira todos os benefícios que o MPU oferece
Aliada à estabilidade empregatícia, garantida pelo regime estatutário de contratação, e aos bons salários, quem atua no MPU tem direito a um pacote de benefícios, incluindo gratificações. Fazem parte dele o auxílio-alimentação, de R$ 884 (já somado nas remunerações mencionadas), auxílio-transporte (variável de acordo com a localidade) e assistência pré-escolar de R$ 699. Há direito ainda a gratificações como de Atividade do Ministério Público da União (GMPU) – já somada nas remunerações mencionadas – e de Qualificação e Treinamento (GQT).

Essa última premia servidores quem tenham pós-graduação, mestrado ou doutorado. Há também Gratificação por Projetos, dada quando o servidor fica à frente de alguma atividade diferente da que vem exercendo e em novo horário. A carga de trabalho também é flexível. Diferente da maioria dos órgãos públicos, os servidores do MPU atuam por sete horas diárias. Quem estuda e trabalha ainda tem jornada especial, de forma que seu horário de trabalho seja compatível com o de estudos.

Há ainda reajustes salariais programados. Até 2019, os ganhos do técnico chegam a R$ 8.475,37 e os do analista a R$ 13.339,30. Os servidores poderão ainda chegar ao ápice da carreira, seja ela de técnico ou analista, em 13 anos, com os respectivos reajustes. Isso porque há, anualmente, avaliações de desempenho que decidem a promoção do servidor. No ápice da carreira de técnico, a remuneração chega a mais de R$9 mil e a do analista supera R$ 15 mil, valores que definirão a aposentadoria dos servidores do MPU.

Edital já tem mês previsto
A comissão responsável pelo concurso do MPU, presidida pelo procurador Blal Yassine Dalloul, trabalha para divulgar o edital em agosto, quando expira o prazo de validade do concurso válido para os cargos de técnico administrativo e analista de Direito. O próximo passo da comissão já trabalha na definição das vagas, do cronograma e da organizadora da seleção.

As provas deverão ficar para outubro ou novembro, respeitando o intervalo de 60 dias entre o edital e a aplicação das avaliações, que deverá acontecer em todas as capitais do país, tradição do MPU. As vagas também deverão abranger todos os estados. Independentemente do quantitativo de vagas a ser especificado em edital, o número de admissões deverá ser alto, tendo em vista a tradição do MPU de convocar bastante aprovados, sobretudo técnicos administrativos.

Em 2013, o concurso para esses mesmos cargos contou com 147 vagas, sendo 109 para o nível médio e 38 para o superior. O número de admissões, porém, foi bem superior. Foram 4.153 convocações, sendo 2.609 de técnico administrativo (nível médio) e 1.544 de analistas da área de Direito. Os interessados devem estudar tendo por base o concurso de 2013. Nessas seleções, os candidatos foram avaliados por meio de duas provas objetivas, uma de Conhecimentos Básicos (50 questões) e outra de Conhecimentos Específicos (70). Para o analista, houve ainda prova discursiva.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*