Concurso para auditor do RS será autorizado em breve

Secretaria de Fazenda - RS

A expectativa cresce para o concurso de auditor do estado, carreira específica da Contadoria e Auditoria Geral do Rio Grande do Sul (Cage-RS). Espera-se que sejam oferecidas em torno de 30 vagas para o cargo. O vencimento atual desses servidores é R$21,5 mil. Segundo a assessoria de comunicação do Sindicato de Auditores do RS (Sindicirgs), que acompanha os trâmites necessários à seleção, “o concurso está em vias de ser aprovado”.

Dos 170 cargos de auditor previstos em lei, apenas 47 estão lotados na Cage atualmente. Isso gera um défcit no órgão aumentando a demanda dos servidores, que pleitam a realização do concurso o quanto antes. Desse modo, é provável que o edital seja publicado em breve, mas ainda não existe uma previsão concreta. A solicitação para a realização do concurso foi feita pelo contador e auditor geral do estado para o secretário da fazenda, com base na necessidade urgente de reposição de pessoal.

Embora a oferta inicial seja de 30 vagas, é grande a possibilidade de se nomear muitos servidores. Segundo o presidente do Sindicirgs, Luis Felipe Pacheco, há uma grande demanda de pessoal e algumas aposentarias devem acontecer nos próximos anos gerando ainda mais vagas. No último concurso para a Cage, que oferecia o mesmo número de vagas, 45 servidores foram nomeados no decorrer da validade do concurso.

Entenda o cargo de auditor
Criada em 2010, a carreira de auditor do estado, é um cargo específico da Contadoria e Auditoria Geral do estado do RS (Cage-RS). O órgão é responsável pelo sistema central de controle interno do Rio Grande do Sul. Dentre as funções dos auditores, destaca-se a responsabilidade por zelar pela utilização correta dos recursos públicos, trabalho essencial no controle da execução orçamentária e no combate a corrupção.

Último concurso
Desde a sua criação somente um concurso foi realizado para auditor do estado na Cage-RS. O processo ocorreu em 2013 e nomeou 45 novos servidores durante sua validade. Na ocasião, o vencimento era de R$9.460 para carga de 40h. Os requisitos exigidos eram nível superior em Ciências Contábeis, Ciência Econômicas, Ciências Jurídicas e Sociais ou Administração. Os candidatos foram submetidos a uma prova objetiva dividida em dois blocos, que totalizaram 100 questões de Contabilidade, Auditoria, Administração, Língua Portuguesa, Economia, Direito, Matemática Financeira e conhecimentos específicos. A validade foi de um ano prorragada uma vez pelo mesmo período e terminou em maio de 2016.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*