PRF: concurso é considerado prioridade por diretor

Policiais PRF na estrada

A realização do aguardado concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF) deve ser agilizada assim que indicado o novo ministro da justiça, por parte do presidente Michel Temer. A seleção já é considerada prioridade pelo novo diretor geral do órgão, Renato Dias. De acordo com informações do órgão, a solicitação do concurso já foi encaminhada para o Ministério da Justiça, que tem até 31 de maio para reencaminhar o processo para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). O novo pedido conta com uma oferta de 1.300 vagas para a carreira policial, número um pouco menor que o anterior, encaminhado em 2016, que era de 1.500.

Vale lembrar que, no sentido de agilizar o processo, a corporação já conta com uma minuta do edital pronta, que vinha sendo elaborada desde o final de 2016, com o objetivo de permitir que o concurso possa ser iniciado imediatamente após a eventual autorização do MPOG.

Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.

Valorização Profissional
Um ponto importante é que a carreira passa por um processo de valorização, em decorrência da lei 13371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 15 de dezembro, que concede aumentos progressivos para a corporação. Com isto, o inicial, que era de R$ 7.167,91, incluindo salário de R$ 6.719,91 e o auxílio-alimentação de R$ 458, a partir de janeiro passou a ser de R$ 9.491,98, já com o adicional.

Além disso, a carreira contará com mais dois reajustes, em janeiro de 2018 e janeiro de 2019, com iniciais passando, respectivamente, para R$ 9.931,57 e R$ 10.357,88, com o atual valor do auxílio.

Atribuições
Cabe ao servidor da área desenvolver atividades de natureza policial, envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Concurso Anterior
O último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/UnB. Ao todo foram registrados 109.769 inscritos para a oferta de 1.000 vagas. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos.

A parte objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.
Fonte:jcconcursos.uol.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*