Auditor do RS: novo concurso em pauta para nível superior

Secretaria de Fazenda - RS

Está próxima a realização de um novo concurso público para o cargo de auditor do estado, carreira específica da Contadoria e Auditoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul (Cage-RS). FOLHA DIRIGIDA conversou com Luis Felipe Pacheco, presidente do sindicado de auditores do RS, o Sindicirgs. O representante, junto com o sindicato, vem acompanhando o processo de autorização do concurso. Segundo ele, devem ser oferecidas 30 vagas, além das que surgirem no decorrer da validade. O vencimento deverá ser em torno de R$ 21,5 mil, valor atual do salário dos servidores.

A Lei Complementar Estadual n° 13.451 de 2010, que originou a função, prevê 170 cargos de auditor do estado para a Cage-RS, mas atualmente apenas 47 estão providos. Por causa desse déficit de 123 cargos vagos o sindicato pede urgência na realização do concurso. “A demanda é muito grande. A Cage tem inúmeras atribuições, então se exigiria uma quantidade muito maior de pessoas trabalhando”, disse Luis Felipe Pacheco.

A necessidade de contratação de pessoal chegou a Assembleia Legislativa. O deputado Luís Augusto Lara (PTB), fez um requerimento para que ocorresse uma audiência pública com o objetivo de abordar a importância do trabalho da Cage, durante a qual foi destacada a necessidade de realização de um concurso. Na audiência o presidente do sindicato afirmou que o mesmo deve ser urgente sob pena de asfixiar o órgão.

Entenda do cargo
A carreira surgiu há sete anos, quando houve a divisão das três sub secretarias da Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul: a Receita Estadual, o Tesouro do Estado e a Cage, que é órgão central do sistema de controle interno do estado do Rio Grande do Sul. Auditor do estado é a carreira específica deste órgão.

Os auditores são responsáveis por zelar pela utilização adequada dos recursos públicos. Dentre as funções estão: fazer o controle prévio de 100% dos gastos da administração direta, realizar auditorias nas entidades, atuar na transparência, gerenciar o sistema de finanças públicas do estado etc. “É um trabalho essencial no controle da execução orçamentária e no combate a corrupção”, Luis Felipe Pacheco.

Último concurso
O último e único concurso para auditor do estado do Rio Grande do Sul ocorreu em 2013. Na época, além da oferta inicial de 30 vagas, foram nomeados mais 15 auditores, totalizando 45 nomeações. O vencimento era de R$9.460 para carga de 40 horas semanais. Os reqisitos eram nível superior nas áreas de Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Jurídicas e Sociais ou Administração.

Os candidatos prestaram prova objetiva dividida em dois blocos, totalizando 100 questões de Contabilidade, Auditoria, Administração, Língua Portuguesa, Econcomia, Direito, Matemática Financeira e conhecimentos específicos. A validade foi de um ano prorragada uma vez pelo mesmo período e terminou em maio de 2016.

Há possibilidade de muitas contratações
De acordo com o presidente do sindicato, embora sejam oferecidas apenas 30 vagas, é provável que muitas pessoas sejam chamadas durante os anos de validade. A perspecitiva se deve ao fato de muitas aposentadorias estarem próximas. Além disso, outros servidores podem ser promovidos gerando ainda mais vagas.

O auditor também explicou que o cargo é dividido em uma pirâmide com cinco classes que vão de A a E. De acordo com a lei os aprovados em concurso só podem ser nomeados para a classe A, a qual possui apenas 30 vagas.

“Na lei está explicito que aqueles aprovados em concurso só podem ser nomeados para a classe A, que possui 30 vagas. Esses 170 cargos são divididos em uma pirâmide, que vão de classe A a classe E. Então existe a possibilidade de se nomear muita gente, porque aqueles que ingressam na classe A são promovidos para a classe B e abrem-se novamente 30 vagas.”

Luis Felipe Pacheco declarou estar ansioso para o próximo concurso. “Nós temos muito interesse em receber novos colegas, vamos recebe-los de braços abertos. É uma carreira excelente com uma perspectiva muito promissora no RS”, disse.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*