Assembleia/GO: novo concurso deve sair até março

Assembleia Legislativa - GO

Está previso para ser lançado até o dia 31 de março o novo concurso público para o quadro de pessoal da Assembleia Legislativa de Goiás. Este é prazo presente no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado em 18 de outubro entre o órgão e o Ministério Público de Goiás. O acordo foi feito por conta de um inquérito civil público em que foi constatado que o órgão tinha irregularidades com o excesso de servidores comissionados em detrimento dos efetivos.

Pelo TAC, o concurso da Assembleia Legislativa de Goiás terá 47 vagas, sendo duas para assistente social, uma para cirurgião-dentista, uma para comunicador social, duas para farmacêutico bioquímico, seis para médico, uma para eletricista de instalação, três para técnico em aparelhos e máquinas, três para técnico em laboratório e análises clínicas, 11 para polícia legislativa, cinco para auxiliar administrativo, oito para auxiliar de serviços de saúde e quatro para motorista.

Outros detalhes presentes no termo são que o edital deverá ser lançado até o dia 31 de março de 2017 e que pelo menos 30% dos aprovados, dentro do número de vagas, deverão ser nomeados em até 60 dias após a homologação do certame. Caso não seja cumprido o acordo sobre o concurso, a Assembleia Legislativa de Goiás terá uma multa estipulada em R$ 1.000, além de multa diária de 10% do salário mínimo por dia de atraso.

Último concurso da Assembleia Legislativa de Goiás
Em 2015, o órgão lançou seleção com 76 vagas distribuídas entre diversas carreiras com exigência de níveis médio e superior. A banca organizadora foi o Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás (UFG). Candidatos com ensino médio estavam aptos para assistente administrativo (31), assistente de suporte em TI (4), operador técnico (1), programador de computador (5), técnico em gravação e som (1) e técnico em processamento de dados e telecomunicações (5).

Diploma de formação superior foi requisito para analistas de dados (4), redes e comunicação de dados (4) e de sistema (4); comunicador social (2), contador (1), pesquisador legislativo (6), programador visual (2), revisor taquígrafo (2) e taquígrafo (4). A seleção aconteceu por meio de provas objetivas, redação, testes práticos e análise de títulos, de acordo com a função pretendida.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*