ANS: preparação do novo concurso deve ser acelerada em breve

Agência Nacional de Saúde Suplementar

Após o fim do recesso parlamentar, em 2 de fevereiro, a expectativa é de que os projetos de lei que estão em tramitação obtenham maior celeridade. No caso da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), um deles relaciona-se à contratação de mais servidores, por meio de concurso: o PL 6.244/2013, com o objetivo de criar vagas na administração pública federal, sendo 214 na agência, nos cargos de analista administrativo (87) e especialista (127), de nível superior.

Apesar de esse projeto ser de 2013 e não ter avanços desde 2015, a expectativa é de que muito em breve o concurso 2017 da ANS seja aprovado no Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Michel Temer, já que as vagas a serem criadas para a ANS foram incluídas no orçamento deste ano da União.

Confira detalhes sobre as carreiras na agência
No número de vagas previstas para um novo concurso 2017 da ANS constam, no orçamento, 231 – número já somado a essas 214 do PL. Já as outras 17 referem-se ao quantitativo solicitado pela agência reguladora ao Ministério da Saúde (sendo quatro de analista e 13 de especialista), para receber autorização do Ministério do Planejamento.

Logo, o concurso deverá receber o aval do Planejamento tão logo o projeto de lei seja sancionado. Além de contratar pelo regime estatutário, que garante a estabilidade no emprego, a ANS paga hoje R$ 11.529,29 de remuneração aos analistas. Já no caso dos especialistas, o rendimento inicial é de R$ 12.432 mensais.

A maior parte das vagas do concurso deverá ser para o Rio de Janeiro, como ocorre tradicionalmente, já que a sede fica na capital fluminense. A autarquia está sem concurso válido em cargos de nível superior desde 2015, quando foram admitidos, inicialmente, 31 analistas e 26 especialistas.

Os candidatos daquela época, analisados pelo Cebraspe (antigo Cespe/UnB), passaram por provas objetivas, de Conhecimentos Básicos e Específicos, além de uma redação. Houve também exame de títulos e curso de formação. Os municípios englobados foram o Rio, Cuiabá, Ribeirão Preto/SP, Curitiba, São Paulo e Salvador.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*