TRE-RJ: confira 7 motivos que fazem deste um concurso imperdível

Tribunal Regional Eleitoral -RJ

Um concurso com vários atrativos. Assim pode ser considerado o concurso 2017 que o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) deverá abrir em breve. Para quem nunca pensou em atuar no órgão, é melhor rever os planos: vale a pena ser um servidor público do tribunal. Além da estabilidade empregatícia, garantida pelo regime estatutário de admissão, dos benefícios oferecidos e as remunerações (que sofrerão reajuste até 2019), há grandes chances de crescimento profissional, em um ambiente de trabalho dinâmico.

Outro atrativo é que o TRE-RJ costuma utilizar bastante o cadastro de reserva de seus concursos, contratando muitos aprovados. Só da última seleção, por exemplo, de 2012, foram chamados 276 técnicos e analistas. Além de tudo isso, o orçamento da União, já aprovado, prevê um novo concurso para o órgão.

No infográfico, 7 motivos para disputar vaga no TRE-RJ

infografico-tre-rj

O propósito desse concurso 2017 do TRE-RJ será a contratação de novos técnicos e analistas judiciários, já que o tribunal não pode fazer isso desde 12 de dezembro, já que não tem mais uma seleção pública em vigência. A primeira carreira exige nível médio ou médio/técnico completo. Já a segunda requer formação superior (podendo ser em qualquer curso ou em áreas específica, dependendo da especialidade).

Embora o TRE-RJ ainda não tenha passado detalhes sobre o concurso – que consta do orçamento da União aprovado pelo Congresso Nacional – , é praticamente certo que o cargo de técnico judiciário da área administrativa seja contemplado. Essa função, que exige apenas o nível médio, é a que tradicionalmente demanda o maior número de contratações.

Quem desempenha o cargo de técnico recebe R$7.051,99 por mês, composto por R$ 2.965,38 de salário-base, R$ 3.202,61 de Gratificação Judiciária (GAJ) e R$ 884 de auxílio-alimentação. E quem é analista atualmente tem remuneração vigente de R$ 11.003,92 de rendimento, sendo R$ 4.865,35 de vencimento-básico, R$ 5.254,57 de GAJ e o auxílio-alimentação de R$884.

Quem trabalha na área de Segurança Judiciária ganha ainda Gratificação de Atividade de Segurança (GAS), que equivale a 35% do vencimento do servidor. Isso sem falar em uma série de benefícios oferecidos. A Lei 13.150/15 criou 28 novos cargos no TRE-RJ, sendo 14 de técnico e 14 de analista. E essa lei foi citada na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) deste ano, que já foi sancionada no fim de dezembro, como um caso específico de admissão de servidores. Por isso, é possível que o concurso já tenha, pelo menos, 28 vagas garantidas.

Tão logo o TRE do Rio volte do recesso, na próxima segunda-feira, dia 9, os preparativos do concurso poderão ser iniciados, visto que o orçamento da União já foi aprovado. A sede do tribunal fica no Centro do Rio.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*