Governo confirma reajustes da Receita Federal e outras carreiras

Receita Federal

Reajustes tem parcelas com entrada em vigor nesse dia 1º de janeiro e o restante em 2018 e 2019. Segundo o Ministério do Planejamento, medida encerra ciclo de aumentos no governo federal. O governo federal publicou nesta sexta-feira, dia 30, último dia útil de 2016, uma medida provisória (nº 765) com reajustes para oito categorias de servidores, tornando essas carreiras ainda mais atrativas para os buscam um cargo público. Os aumentos são decorrentes de acordos firmados com as categorias, mas cujas leis ainda não puderam ser aprovados pelo Congresso Nacional.

Entre os cargos beneficiados estão os de auditor-fiscal e analista-tributário da Receita Federal, que tem concurso previsto para 2017, e auditor-fiscal do trabalho, cuja expectativa é que um novo pedido de concurso seja apresentado, já havendo, inclusive, sinalização de que a seleção será de fato realizada.

Confira os valores dos reajustes e demais carreiras beneficiadas
Nos casos de auditor-fiscal da Receita e auditor-fiscal do trabalho, as remunerações no início da carreira passam dos atuais R$ 16.201,64 para R$ 19.669,01 a partir desse dia 1º de janeiro, R$ 20.581,53 em 2018 e R$21.487,09 em 2019. Já para analista-tributário, os iniciais sobem de R$ 9.714,42, para R$ 12.238,66 em 2017, R$ 12.798,24 em 2018 e R$ 13.353,55 em 2019. Em todos os valores, já está incluído o auxílio-alimentação, que é de R$ 458.

Os reajustes confirmados pelo governo irão aumentar o interesse pelos concursos esperados para essas carreiras, tornando ainda mais importante que aqueles que pretendem participar da disputa pelas vagas preparem-se adequadamente e com a maior antecedência possível.

As outras carreiras que tiveram aumentos concedidos pela Medida Provisória 765 são as de perito médico previdenciário; carreira de infraestrutura; diplomata; oficial de chancelaria; assistente de chancelaria; e policial civil dos ex-territórios (confira aqui a íntegra da medida provisória). Segundo o Ministério do Planejamento, com a publicação da medida provisória, completa-se o ciclo de revisões salariais de todas as categorias do governo federal.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*