Estudar para concurso durante as férias é possível? Saiba como!

Dezembro é o mês de férias e viagens com a família e os amigos. Mas e quem está se preparando para concurso público? Será que é possível viajar e continuar estudando? É claro que sim! Sair da rotina e curtir uns dias em um lugar novo é o desejo de muitas pessoas e não faz mal a ninguém. Além disso, ainda há aqueles que viajam para passar o Ano Novo em outra cidade e até mesmo em outro estado.

Você passou o ano todo se preparando para a tão sonhada vaga, mas a prova é só no ano que vem. Todos estão indo aproveitar esse período. E se você, concurseiro, também quer tirar uns dias de descanso, mas sem perder o ritmo dos estudos, saiba que isso é possível. (Veja no infográfico logo abaixo.)

dicas-viajar-estudar-folha-dirigida

Para isso é fundamental ter uma rotina com os horários de estudo definidos durante toda a viagem, além de colocar na mala o material para estudar, incluindo livros e apostilas. Como muitos candidatos já estão acostumados a ter um planejamento durante toda a preparação não é difícil manter e modificá-lo durante a viagem.

Saiba como dividir o seu tempo de estudos
De acordo com a especialista em concursos públicos e professora Juliana Pereira, conciliar os estudos e o lazer é algo simples. Ela diz que é necessário fazer um planejamento de férias reservando duas horas por dia para o estudo. “Logo pela manhã, o candidato deve cumprir esse planejamento e depois seguir para aproveitar as férias ao lado de seus familiares e amigos”, acrescenta.

Ela ainda afirma que se o candidato possui uma prova próxima é mais prudente abrir mão de viagens mais longas e reservar apenas um ou dois dias de descanso para curtir com os familiares as festas de fim de ano. Mas caso o edital do concurso ainda não tenha sido divulgado, o tempo de viagem pode sofrer alteração, sendo estendido por mais uns dias.

O importante é que durante todos os dias não se perca o ritmo dos estudos para que, quando voltar à rotina diária, o candidato não tenha muita dificuldade. Quem consegue conciliar as férias e os estudos, além de não perder o ritmo, ficará com uma sensação de bem-estar que o corpo entende como sistema de recompensa cerebral.

Concurseiro afirma que é possível estudar na viagem
É claro que fixar horários para estudar não é uma tarefa muito fácil. Porém o candidato Flavio Longhi, que tem como foco seguir na área de Controle (tribunais de contas e controladorias), afirma que fará o possível para se dedicar pelo menos duas horas por dia durante a viagem que fará com a família.

E para não perder o ritmo, Flavio garante que levará o notebook para sua viagem, já que estuda por meio de vídeos, resumos e esquemas das matérias que já preparou. Ele ainda afirma que mais do que possível, é necessário estudar durante esse período de festas e férias. “O primeiro concurso grande que fiz, acertei 51 questões em 60 e não tive sequer a redação corrigida. É impossível passar sem estar muito bem preparado”, conclui.

A especialista lembra a importância de deixar os familiares e amigos cientes de todo o planejamento durante a viagem e não esquecer de alimentar-se bem e praticar exercícios. Para ela, uma maneira de não perder o foco é manter-se motivado. “Disciplina, foco e esforço são coisas que você só pode controlar. Nunca esqueça que seus sonhos determinam o que você quer, mas são suas ações que determinam sua nomeação”, finaliza.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*