Agente Polícia Rodoviária Federal

Restando apenas alguns detalhes, o grupo de trabalho criado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para elaborar a proposta de novo edital de concurso 2017 para policial rodoviário federal deverá concluir o processo até a próxima sexta-feira, dia 30, quando termina o prazo estipulado na portaria que designou a equipe. O documento está praticamente pronto e, quando for concluído, será apresentado aos coordenadores do órgão. O objetivo da PRF com essa medida é agilizar os preparativos de um futuro concurso (para quando houver uma nova autorização do governo), além de diminuir as ações judiciais que ocorrem rotineiramente nas seleções da corporação.

infografico_prf

A reportagem da FOLHA DIRIGIDA já apurou que um novo pedido de concurso será enviado pela PRF ao Ministério do Planejamento, ainda no primeiro semestre de 2017, para seja considerada na elaboração da proposta de orçamento para o ano seguinte (2018). Caso o governo decida pela realização do concurso, a autorização poderá ser concedida ainda em 2017, uma vez que as nomeações só aconteceriam no ano seguinte, tendo impacto a partir justamente do orçamento de 2018. Entre os motivos que reforçam a possibilidade do concurso ser autorizado ainda em 2017 estão o elevado déficit de pessoal, de cerca de 2.500 policiais, e a previsão de 3.600 aposentadorias até o fim do próximo ano, conforme ofício enviado no ano passado pela Coordenação-Geral de Recursos Humanos da PRF à Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF).

Número de vagas poderá ser revisto
Desde 2014, a PRF tem apresentado anualmente um pedido de concurso para 1.500 vagas. Este ano, a autorização foi negada em função da situação das contas do governo, que fez com que fosse determinada a suspensão dos concursos no Poder Executivo federal, a princípio, até o fim de 2017. A expectativa é que essas condições possam ser alteradas, permitindo a autorização no ano que vem. Com relação à quantidade de vagas a serem solicitadas, é possível que haja alguma alteração, uma vez que a PRF realiza levantamento da carência de pessoal em todo o país. Recentemente, o grupo de trabalho responsável pela elaboração da proposta de edital se reuniu com o Planejamento e, após não conseguir uma sinalização positiva quanto à autorização de um novo concurso para policial, decidiu que irá preparar um documento reforçando a necessidade da seleção.

O documento deverá trazer dados atualizados do impacto da falta de policiais rodoviários federais para a segurança pública, abordando aspectos como o combate ao tráfico de armas e drogas, sobretudo nas fronteiras. O objetivo é sensibilizar o governo a autorizar um novo concurso para o cargo em 2017. Até o fechamento desta edição, não foi possível apurar se já há previsão para a conclusão e apresentação desse documento. O cargo de policial rodoviário federal tem requisito de formação superior em qualquer área e carteira de habilitação, na categoria B ou superior. A partir do próximo dia 1º, a remuneração inicial oferecida será de R$9.501,98, já com o auxílio-alimentação, de R$458. Os valores sobem para R$9.931,57 em 2018 e para 10.357,88 em 2019, conforme reajuste concedida pelo governo. O último concurso para o cargo foi aberto em 2013, para mil vagas, e atraiu 109.769 inscritos (cerca de 110 por vaga).
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*