TST: presidente programa concurso para 2º e 3º graus

Tribunal Superior do Trabalho

Está nos planos do Tribunal Superior do Trabalho (TST), para 2017, a abertura de novo concurso para a área de apoio, abrangendo as carreiras de técnico (nível médio) e analista (superior) judiciários. A declaração foi dada pelo presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho, na última segunda, dia 19, durante a sessão de encerramento do ano judiciário. Na ocasião, o magistrado fez um balanço de 2016 e destacou os projetos para o próximo ano.

O ministro afirmou que o primeiro ano de sua gestão à frente do tribunal, com sede no Distrito Federal, foi muito difícil devido aos cortes orçamentários impostos à Justiça do Trabalho, mas que o TST, juntamente com os Tribunais Regionais, conseguiu superar as adversidades com muita galhardia. Em 2017, o presidente do TST acredita que a Justiça do Trabalho terá mais tranquilidade fiscal para desempenhar suas atividades, mesmo com a aprovação do teto dos gastos. Com um orçamento previsto de R$20,1 bilhões para o próximo ano (R$3 bilhões a mais do que em 2016), o tribunal poderá manter o regular funcionamento do judiciário trabalhista e, consequentemente, programar a abertura do concurso TST 2017.

Veja balanço do último concurso e perfil dos cargos
O último concurso para o TST ocorreu em 2012. Na ocasião, o tribunal ofereceu 37 vagas imediatas, além de formação de cadastro de reserva. Para técnico, foram contempladas as áreas administrativa (31 vagas; apenas nível médio), segurança judiciária (cadastro; médio ou médio/técnico + carteira de habilitação na categoria D ou E) e programação (1 vaga; médio ou médio/técnico + curso de Programação com, no mínimo, 120 horas/aula).

Já para analista, as oportunidades foram para as áreas administrativa (1 vaga; nível superior em qualquer área), judiciária (2 vagas; graduação em Direito), Contabilidade (cadastro), Análise de Sistemas (cadastro), Suporte em Tecnologia da Informação (cadastro), Medicina do Trabalho (cadastro) e Taquigrafia (superior em qualquer área). É muito provável que no concurso TST 2017 essas carreiras sejam novamente contempladas, sobretudo o técnico da área administrativa, que é a função com maior demanda de pessoal. As remunerações atuais, já incluindo gratificações, são de R$ 7.051 para técnico e R$ 11.003 para analista.

O concurso de 2012 reuniu 77.887 candidatos, sendo 41.920 somente na carreira de técnico da área administrativa, que exige apenas o nível médio. Na ocasião, os concorrente a técnico responderam a 30 questões objetivas sobre Conhecimentos Básicos e 30 de Conhecimentos Específicos. Já para analista, foram 20 de Conhecimentos Básicos e 40 de Conhecimentos Específicos. Para analista, houve ainda uma prova de redação, já para técnicos com especialidade em Programação, um estudo de caso. O prazo de validade do concurso foi de dois anos, tendo sido ampliado por mais dois.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*