Como vencer um concurso público? Saiba quais são seus maiores adversários

Disputar uma vaga com 5 mil candidatos é no mínimo assustador, né? Pois é! Essa é a realidade da maioria das pessoas que decidem prestar concurso público no Brasil. Mas acredite, apesar de o número mencionado ser expressivo, existem casos que a relação candidato/vaga é ainda pior.

Exemplo disso é o concurso INSS 2015, que contabilizou mais de 1 milhão de inscritos e foi considerado o segundo maior do país, – ficando atrás apenas do concurso da Caixa Econômica Federal 2014, que teve 1.177.614 inscritos. No Rio de Janeiro, cidade com maior concorrência da seleção INSS 2015, a relação foi de 24.950 candidatos por vaga.

inss-2015-inscritos

MAS… “será que os inscritos são seus maiores concorrentes”?
1. Número de faltosos: Em geral, aproximadamente, 30% daqueles que se inscrevem em um concurso público sequer vão fazer a prova. No concurso do INSS, por exemplo, cerca de 300 mil candidatos faltaram.

inss-2015-faltosos

2. Despreparo da maioria: Nem todos que se inscrevem, estudam adequadamente. De acordo com Wellington, no máximo, 10% dos candidatos se preparam de maneira correta.

Conhecendo seu maior concorrente
Seguindo o raciocínio do professor, o número da concorrência reduz absurdamente, não é mesmo? Então, seriam esses 10% os verdadeiros concorrentes dos concurseiros? Wellington Antunes afirma que não. Mas, afinal, quem seria então, senão os inscritos mais preparados para o concurso?

Como vencer seu adversário
No final das contas, o assustador não é saber quantos milhões de pessoas estão inscritas para o concurso e nem mesmo saber qual a relação candidato/vaga. O mais assustador é perceber que o maior concorrente da história, o tempo todo é você mesmo. Só você pode decidir se vai se dedicar e correr atrás dos sonhos ou não. É claro que, o caminho não é nada fácil, ainda mais para aqueles que têm que conciliar o trabalho com os estudos.

O cansaço e o desespero muitas vezes chegam e, é por isso, que é preciso ter consciência do concorrente interior que habita em você. Mais do que isso, é preciso saber de que maneira se pode tirar vantagem de ser o maior concorrente de si mesmo e desatar os nós da autossabotagem. Nesse sentido, o professor Wellington dá algumas dicas de como vencer seu maior adversário:

1. Foco: “Quando o concursando não tem um foco, ele faz concurso para tudo que é área: se sai concurso para a Saúde, ele faz. Se sai concurso para Polícia, ele faz. Então esse estudo, não é um estudo adequado. Primeiro é preciso saber a área e cargo que pretende. E mesmo que ainda não tenha saído o concurso para aquele cargo específico, ele pode fazer outros na mesma área. Isso facilita, de certa forma, até para pessoa se especializar naquelas matérias, já que elas sempre se repetem”.

2. Planejamento: “A pessoa que estuda o dia inteiro, por exemplo, talvez só consiga estudar aos finais de semanas, ou duas horas por dia. Por conta disso, ela precisa estabelecer no planejamento qual é sua rotina diária. Além disso, é importante também na fase de planejamento, – claro que em menor quantidade, por causa do tempo exíguo –, inserir os momentos de distração, de descanso e lazer, para que ela possa manter o foco no estudo e também a saúde mental”.

3. Disciplina e persistência: “Muitos candidatos fazem o concurso, reprovam e param de estudar. Seis meses depois sai o concurso com aquelas mesmas matérias, mas como ele parou de estudar, acaba ficando fora do ritmo de estudo. Então, a disciplina e persistência também são fundamentais”.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*