TRF-RJ/ES: edital deve sair na segunda ou terça

Tribunal Regional Federal - RJ/ES

A Assessoria de Imprensa do Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro e Espírito Santo (TRF-RJ/ES) informou à FOLHA DIRIGIDA nesta quinta-feira, dia 17, que o edital do concurso para técnico (níveis médio e médio/técnico) e analista (nível superior) judiciários deverá sair no início da próxima semana, ou seja, possivelmente na segunda, dia 21, ou terça, dia 22. Ainda segundo a Assessoria de Imprensa do TRF-RJ/ES, o edital foi finalizado pela Consulplan e já passou por uma análise da comissão do concurso, que orientou a organizadora a realizar algumas alterações no documento. A previsão é que nesta sexta, dia 18, a versão final do edital seja enviada para o tribunal, para que o documento possa ser aprovado pela Presidência e encaminhado para a publicação no Diário Oficial a União.

A expectativa é de que o TRF-RJ/ES possa informar prazo de inscrição e data de aplicação das provas a qualquer momento. A divulgação do edital chegou a estar prevista para o início desta semana, mas como o cronograma não havia sido finalizado, não foi possível liberá-lo na primeira quinzena deste mês. No entanto, é certo que o edital será divulgado nos próximos dias, com as inscrições começando ainda este mês.

Saiba o que faz o técnico administrativo
Saber qual será a rotina no órgão público que almeja trabalhar pode, além de animar os candidatos no estudo, fazer com que o processo de adaptação às novas tarefas diárias, no futuro, seja mais fácil. Por isso, FOLHA DIRIGIDA publica ao lado as 0atribuições do cargo de técnico judiciário, que exige apenas o nível médio. Tais informações constam do projeto básico do concurso. Resumindo, o técnico sem especialidade do TRF é o tradicional ‘faz tudo’, e, por isso, é a função que possui mais demandas de trabalho e mais carências de pessoal, havendo, portanto, mais admissões.

Tabela de Atribuições

Mais de 3 mil farão parte do cadastro de reserva
O concurso TRF-RJ/ES 2016 visará à formação de cadastro de reserva, que será utilizado durante o prazo de a validade, de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. No total, mais de 3 mil aprovados farão parte dessa lista e poderão ser chamados em caso de necessidade de pessoal. Essa carência é rotineira, o que ratifica a previsão de muitas admissões. O destaque da disputa, que deverá contar com o maior número de candidatos e com mais admissões, é o técnico judiciário sem especialidade (técnico administrativo), que exige o nível médio e tem ganhos de R$7.111.

Um grande contingente de concorrentes tem procurado cursos preparatórios, já que sonham com essa função. Outro cargo que chama atenção é o analista administrativo, para graduados em qualquer área, e com ganhos de R$11.063. Haverá oportunidades ainda em várias outras especialidades dos técnicos e analistas, com as mesmas remunerações (confira o quadro com todos os cargos abaixo).

infografico_trf-rj-es_cargos

No Estado do Rio de Janeiro, os selecionados serão lotados na sede do TRF, que fica no Centro do Rio (Rua do Acre, 80), ou nas varas federais da capital e das cidades de Angra dos Reis, Duque de Caxias, Barra do Piraí, Campos dos Goytacazes, Itaboraí, Itaperuna, Macaé, Magé Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, Resende, São Gonçalo, São João de Meriti, São Pedro da Aldeia, Teresópolis, Três Rios e Volta Redonda. A escolha das lotações é feita pelo TRF. No Espírito Santo, a lotação será na sede, em Vitória, ou em Cachoeiro de Itapemirim, São Mateus, Linhares, Colatina e Serra, onde ficam as subseções judiciárias.

Vantagens – Além das boas remunerações e da realização do sonho de ser um servidor da Justiça Federal, os selecionados pelo tribunal terão direito à estabilidade empregatícia, garantida pelo regime estatutário, reembolso parcial e proporcional de creche e participação na assistência médico hospitalar (titular e dependentes), sem contar o bom plano de cargos, que prevê a chegada ao ápice das carreiras em 13 anos, com as valorizações salariais. Hoje, um técnico judiciário se aposenta com R$9.853,94 e um analista com R$15.562,78. Os próximos reajustes salariais da categoria, já acordados com o governo e sancionados pelo presidente em exercício Michel Temer, também representam um atrativo. Em junho de 2017, os ganhos do técnico passarão para R$7.320,28 e os do analista para R$11.405,77. A carga de trabalho é de 40 horas semanais.

Técnico administrativo tem maior carência, diz sindicalista
Diretor do Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no Estado do Rio de Janeiro (Sisejufe), Ronaldo das Virgens destacou que o técnico judiciário sem especialidade (técnico administrativo), de nível médio, é o cargo com maior demandas e carências de pessoal e, portanto, costuma ter um alto número de convocações. Isso deverá se repetir no novo concurso. “O técnico, de nível médio, é a função com mais necessidades, e o TRF-RJ/ES chama bastante aprovados para esse cargo. Isso deverá se repetir, pois muitos saem do órgão, seja por aposentadoria ou porque passaram para outros concursos. Há grande carência de pessoal”, assinalou.

Na seleção que se aproxima o TRF-RJ/ES formará um cadastro de reserva com mais de 3 mil aprovados e com grandes chances de aproveitamento durante o prazo de validade, de dois anos, podendo dobrar. O que ratifica isso é que, seguindo restrição da Lei de Diretrizes Orçamentárias deste ano, o TRF não pode substituir, ao longo deste ano, aposentadorias que gerassem pensão. Somase a isso o fato de o tribunal estar sem cadastro de reserva válido desde julho, quando terminou a validade da útima seleção, de 2011. A tradição do TRF-RJ/ES, de chamar bastante aprovados, também anima. No último concurso, foram 1.302 chamadas, sendo 1.195 no Rio de Janeiro (509 analistas e 686 técnicos) e 107 no Espírito Santo (39 analistas e 68 técnicos). Para técnico judiciário sem especialidade (técnico administrativo), cargo que se destaca, por exigir apenas o nível médio, foram 658 convocações, sendo 595 no Rio.

Provas devem ser no fim de janeiro
As aguardadas provas objetivas, redações e estudos de caso do concurso do TRF-RJ/ES têm grandes chances de serem confirmadas para os dia 28 e 29 de janeiro. Isso porque o TRF-RJ/ES já informou que o cronograma aprovado pela Presidência será seguido, confirmando as avaliações para janeiro. O mais provável é que as avaliações sejam aplicadas em um sábado e domingo, pois o projeto básico do concurso estabelece que as provas de analista judiciário da área judiciária, oficial de justiça e técnico judiciário sem especialidade (técnico administrativo) serão aplicadas em dias diferentes dos demais cargos do concurso. Tendo em vista que as provas ocorrerão em janeiro e que serão respeitados 60 dias entre a divulgação do edital e a aplicação das avaliações – informação que consta no projeto básico do concurso -, restam apenas dois finais de semanas disponíveis: dias 21 (sábado) e 22 (domingo) e os dias 28 (sábado) e 29 (domingo). Noentanto, no dia 22 ocorrerá a 2ª fase do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Além disso atrapalhar a escolha de locais de provas, não é interesse para o TRF-RJ/ES aplicar as avaliações do seu concurso no dia do exame da OAB, já que uma grande parcela dos candidatos costuma ser composta por graduados em Direito. Por isso, o mais provável é que as avaliações sejam aplicadas no final de semana dos dias 28 e 29. Como analista judiciário da área judiciária, oficial de justiça e técnico judiciário sem especialidade (técnico administrativo) devem ser os cargos mais concorridos, possivelmente esses candidatos deverão fazer as provas no domingo, 29. Já para as demais especialidades, o mais provável é que as avaliações ocorram no domingo, 28.

O TRF-RJ/ES já divulgou as disciplinas do concurso. Para o técnico judiciário sem especialidade, cargo que se destaca, a avaliação objetiva terá 40 questões, sendo 30 de Conhecimentos Gerais (Português, Raciocínio Lógico Matemático e Noções de Sustentabilidade) e 30 de Conhecimentos Específicos (Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Penal, Noções de Direito Processual Civil, Noções de Direito Processual Penal, Noções de Direito Tributário e Noções de Direito Previdenciário). Haverá ainda redação.
Fonte:Folha Dirigida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*